Como uma comunidade engajada ajuda a vender mais?

“Ter uma comunidade online vai muito além de um ambiente onde são postados conteúdos regularmente. Um dos maiores propósitos é promover a participação das pessoas e o engajamento das causas do grupo.

Quando falamos em comunidade a primeira coisa que nos lembramos são como comunidades do bom e velho orkut não é mesmo?

Apesar do termo comunidade ser muito usado no ambiente virtual, pouco se fala sobre a utilização das comunidades para fins específicos do marketing. Muitas marcas atualmente vem apostando na construção de comunidades centradas em seus produtos e serviços, mas isso nem sempre trás o engajamento suficiente para um grupo de pessoas.

E é nesse meio que surgiu o marketing de comunidade, uma estratégia que foca em oferecer e promover um espaço criativo para a construção de entrar, de interesse comum enquanto identifica as pessoas a fim de trazer benefícios para todos os envolvidos.

Mas o que é o tal marketing da comunidade?

A palavra comunidade vem do latim “comunidade” que cria uma ideia de algo comum a ser compartilhada, mas “comunidade” é também muito usada no sentido de agrupamento levando a uma ideia que comunidade é bem mais que um grupo de pessoas, mas sim, é um grupo de interesses.

Já no marketing a comunidade pode ser entendida como uma maneira de estreitar laços com as pessoas que já consomem seu produto e serviços, criando um monitoramento de suas necessidades para entregar algo que satisfaça os desejos do consumidor. Isso é feito para conquistar um espaço de preferência aqueles que já consomem o que você tem para oferecer a eles.

Qual a importância da comunidade engajada para a venda?

Nos últimos anos surgiram vários dados sobre quão valioso é uma comunidade de clientes engajados.

Recentemente uma plataforma de engajamento de clientes, descobriu que as “empresas que melhoraram o engajamento aumentaram a venda cruzada em 22%, aumentaram a receita de vendas entre 13% e 51% e também aumentaram o tamanho dos pedidos entre 5% e 85%”

Além disso, a pesquisa da Vision Critical uma empresa canadense que fornece uma plataforma de inteligência de clientes baseados na nuvem que permite às empresas criar comunidades seguras e engajadas de clientes, descobr que “86% dos compradores estão felizes e dispostos a pagar mais por uma melhor experiência. ”

Como criar uma comunidade?

O primeiro passo é identificar quem é o seu público e ter uma persona bem definida.

É isso que vai te ajudar a definir a identidade e saber quais características farão com que ela seja efetiva para os seus clientes.

Feito isso, você vai precisar seguir três passos, que são conhecidos como os 3 C’s da construção de comunidade:

  • Captação: Atração de pessoas certas para sua comunidade, identificando onde elas estão, quais são as suas dores e principais necessidades.
  • Capacitação: Faça um alinhamento de expectativas, agregando valor às suas produções e conteúdos.
  • Conversão: Construa uma relação de confiança, reafirmando os valores e propósitos da sua comunidade. Ofereça um suporte a todos os membros, fazendo com que todos se sintam confortáveis.

Ok, mas o que a inteligência artificial tem em relação a isso tudo?

Como sabemos muito bem, a AI é uma ferramenta indispensável para quem trabalha com tecnologia e marketing, pois bem para o engajamento da comunidade isso não é diferente.

A construção do engajamento do marketing de comunidade está baseado em alguns pilares como: Alinhamento de membros, alinhamento da empresa e posicionamento.

Para a construção dessa comunidade é preciso de captação e conversão e nesse momento em que utilizamos a AI.

Para a captura de clientes, existem assistentes virtuais como o Jordan que geram um conhecimento sobre o comportamento de compra de cada cliente, usando algoritmos que atuam desde uma transformação de voz em conjuntos de textos até a compreensão desses dados dentro de um determinado CRM , transformando isso tudo novamente em voz em fração de segundos.

Com isso, a AI reúne e analisa milhares de pontos de dados sobre suas privilegiadas para gerar sugestões.

Na prática a IA simula nossa maneira de pensar, com um algoritmo que analisa todos os dados dos clientes a chance de ter uma comunidade engajada é muito maior, pois trará os membros aptos para exercer a função dentro do grupo, e com isso o resultado um sucesso!

Lembre-se!

Para compreender um pouco mais sobre isso é importante sempre ter em mente a importância dos membros da comunidade, não só os clientes que contribuem mas sim os que trabalham com você e entendem o poder das comunidades.

Ter um espaço colaborativo é fundamental para o desenvolvimento da comunidade engajada e de todos os envolvidos no processo.

E aí? Pronto para ter a inteligência artificial te auxiliando em seu negócio?

Quer entender mais como o Jordan te auxiliar a aumentar a venda? Continue acompanhando nosso blog, estamos sempre produzindo e compartilhando materiais para qualificar seu processo de vendas.